Produção vegana: Quatro dicas para incluir novos produtos na sua padaria

receita de mini sonho recheado
Doce de Padaria: Receita de mini sonho recheado
05/09/2019
Receita de croissant recheado com presunto e queijo
03/10/2019

Produção vegana: Quatro dicas para incluir novos produtos na sua padaria

produção vegana

Ter uma produção vegana pode ser uma excelente maneira de se destacar em meio a concorrência ou atrair um novo nicho. Isso porque, o estilo de vida vegano tem ganhado popularidade a cada ano que passa. Portanto, existe uma demanda latente no mercado por produtos que não usam insumos de origem animal. 

Segundo uma pesquisa do IBOPE realizada no Brasil em abril deste ano, 14% da população se declara vegetariana. Esse percentual representa quase 30 milhões de brasileiros. 

O mesmo estudo aponta que grande parte destas pessoas são veganas. Além disso, mais da metade dos entrevistados revelaram que consumiriam mais produtos veganos, caso existisse uma maior oferta destes itens no mercado.

Diante desses indicativos, não restam dúvidas de que é necessário expandir os seus negócios com a inclusão de opções veganas na sua padaria. Por isso, esse artigo vai trazer dicas essenciais para você implementar uma produção vegana.

 

Diferenças entre vegetariano x vegano

produção vegana

O vegetarianismo segue diferentes linhas. Sendo as principais a ovolactovegetariana (que usa ovos, laticínios e pode usar mel) e a vegetariana estrita. Essa exclui da dieta todos os alimentos de origem animal, tais como mel, ovo, laticínios, gelatina, entre outros.

Já o estilo de vida vegano, significa que a pessoa além de seguir uma dieta vegetariana estrita, exclui da sua vida produtos que usaram força de trabalho animal (tração, transporte), extração de matéria-prima (seda, mel, couro, lã), ou que foi testada em animais (cosméticos e produtos de higiene). 

 

Principais cuidados na produção vegana

Desenvolver um produto vegano exige uma série de cuidados e medidas que devem ser tomadas. Afinal, esse público possui princípios e valores que devem ser respeitados durante toda a etapa produtiva.

 

1 – Certificação

Primeiramente, sua produção vegana deve buscar uma certificação. Para isso, você pode submeter uma requisição à Sociedade Vegetariana Brasileira. 

Para a certificação, a SVB faz uma análise da composição e processo de fabricação dos produtos. Durante o processo, a entidade solicitará uma lista de documentos e informações necessárias à certificação. Posteriormente, se todos os documentos e informações forem aprovados e validados, a SVB emitirá um contrato que será assinado entre as partes interessadas. 

Neste acordo constarão todas as exigências e compromissos assumidos pelo certificado a respeito da composição e processo de desenvolvimento e fabricação do produto em questão. Sobretudo, o documento assegura que o produto não contém qualquer ingrediente de origem animal ou ingrediente testado em animais. 

 

2 – Não utilizar produtos de origem animal

Esse é o cuidado número 1 da produção vegana. Nenhum insumo utilizado na produção vegana pode ser de origem animal. Eventualmente, isso leva a uma proibição de alimentos comuns à culinária não-vegana. Tais como: carnes, embutidos, gelatina, pele, cartilagens, laticínios, ovos, insetos, frutos do mar e mel.

 

3 – Atenção aos detalhes

A superfície e os utensílios não precisam ser restritos à produção vegana. Porém, ambos devem ser rigorosamente lavados antes de serem utilizados no preparo dos alimentos.

O aconselhável e ideal para uma produção vegana, é que sejam utilizados diferentes utensílios. Certamente, para garantir o cuidado em todos os momentos. É imprescindível atentar-se ao risco de contaminação cruzada entre fontes não veganas na cozinha e tomar todas as medidas cabíveis para evitar.

 

4 – Fornecedores

Todas as etapas da sua produção vegana devem, comprovadamente, excluir a exploração animal. Isso inclui seus fornecedores. Eles devem comprovar que o produto é completamente livre de artigos de origem animal.

Um bom exemplo que se deve tomar um cuidado especial, é com o açúcar refinado, pois em alguns casos, é utilizada farinha de osso na produção. 

 

Fermento Biológico Seco

 

Agora que você já conhece os primeiros passos para iniciar sua produção vegana, só resta colocar as dicas em prática.

Quando chegar o momento de escolher o Fermento utilizado na sua produção, lembre-se que o FERMENTO FERMAIS é 100% natural, não contém glúten, lactose, traços de leite e contaminação cruzada. Acesse para saber mais ou solicitar um orçamento.

Comente com o facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *